ASERGHC promove debate sobre os direitos, desafios e a saúde da população LGBT

Dia 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais). A ASERGHC, junto com o coletivo gênero, raça e diversidade, promoveu, na tarde de quarta (28), uma roda de debate entre convidados e associados. Além da roda de conversa, houve a Pré-Feira das Mulheres Afroempreendedoras e roda de samba com Claudinha Barulho.

Os temas abordados foram o preconceito e a saúde da população LGBT. A pauta é uma das que mais necessita de diálogo com a área da saúde e a que menos tem acesso a ela. Para José Antônio, coordenador do coletivo da ASERGHC, atividades como essa são necessárias para fortalecer o movimento. Para Valmor Guedes, presidente da Aserghc, o debate e o respeito à diversidade fazem parte dos pilares defendidos pela associação.

Entre os convidados estavam Glória Crystal, primeira travesti do Brasil a assumir a secretaria dos Direitos Humanos em Porto Alegre entre 2014 e 2016, Cássio Tondolo, assistente social e residente do GHC, Álvaro Marcello Vogado, militante trans e membro da Unidade Popular pelo Socialismo e Movimento de Lutas nos Bairros, Vilas e Favelas. Além de Priscila Leote, ONG Outra Visão, Isidoro de Souza Rezes, ONG Outra Visão, e Magdiel Breves Brasil, técnico em enfermagem e trabalhador da UPA Moacyr Scliar.

“O Brasil é o país que mais mata LGBTS, sendo que a vulnerabilidade acontece principalmente na saúde, educação e na segurança pública”, disse Glória Crystal. Além disso, o Brasil ainda não tem leis específicas contra a LGBTfobia. Para Priscila Leote, a mídia acaba pautando a sociedade e as suas necessidades, sendo necessário que a população faça o recorte e não deixe que o fundamentalismo religioso impeça os avanços na área.

Entre os assuntos debatidos, estava a falta de mapeamento e tratamentos específicos para os LGBTS, principalmente para as travestis e transexuais. Além disso, foram mencionados os protocolos de atendimento que existe dentro do GHC, mas que ainda não são utilizados em muitos setores, principalmente na área médica.

DSC_0206

DSC_0020

DSC_0034

DSC_0044

DSC_0051

DSC_0121

DSC_0126

DSC_0131

DSC_0147

DSC_0158

DSC_0165

DSC_0167

DSC_0172

DSC_0175

DSC_0177

DSC_0180

DSC_0182

DSC_0183

DSC_0190

DSC_0191

DSC_0193

DSC_0195

DSC_0196

DSC_0202

Fotos: Júlia Matos e Nathália Bittencurt / Comunicação ASERGHC

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa