Trabalhadores repudiam assédio e demissão de higienizadora negra no Hospital Conceição

Dezenas de funcionários e usuários do SUS participaram hoje pela manhã da manifestação em repúdio à demissão por justa causa da higienizadora Raquel Furtado, no Hospital Conceição, após ter denunciado o assédio sexual sofrido por um médico. Diretores do Sindisaúde e da ASERGHC, bem como colegas do setor de higienização denunciaram a perseguição política das chefias aos funcionários que denunciam assédio moral e sexual, ou outros tipos de irregularidades dentro dos hospitais.

O deputado estadual Pedro Ruas e representantes dos mandatos de Fernanda Melchionna e Manuela D’Ávila, e membros do coletivo Juntos também prestaram solidariedade à trabalhadora. A higienizadora e diretora do Sindisaúde, Ana Capra, reafirmou que o sindicato e associação permanecerão acompanhando a situação de Raquel Furtado. O representante do coletivo Raça, Gênero e Diversidade, José Antônio, expressou o apoio à ação do sindicato, e enfatizou que nenhum caso de assédio aos trabalhadores será tolerado.

Fotos: Comunicação ASERGHC

DSC_0288

DSC_0310

DSC_0323

DSC_0361

DSC_0379

DSC_0267

DSC_0273

DSC_0281

Adesivo ASSÉDIO É CRIME!-1

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa