Nossa solidariedade aos trabalhadores do HU de Canoas

A ASERGHC se solidariza com os colegas funcionários do Hospital Universitário de Canoas demitidos devido a problemas de gestão dos recursos públicos destinados à saúde. A redução dos repasses federais e estaduais, devido aos ajustes fiscais, são a alegação do Secretário Municipal da Saúde de Canoas, Marcelo Bósio, para a redução de 70 leitos destinados a usuários do SUS e a demissão de mais de cem trabalhadores. Porém, a falta de controle na aplicação de repasses de verbas públicas nos impede de avaliar se essa é a verdadeira razão para a redução dos atendimentos e as demissões. A falta de transparência contribui para o desmonte do SUS e provoca consequências dramáticas para a população que mais necessita de proteção do Estado. A não fiscalização dos gastos públicos é uma das faces das políticas privatizantes de serviços de saúde.

Neste ano, os agentes que operam em favor de interesses privados dentro e fora do Estado brasileiro em nível nacional, estadual e municipal vem trabalhando intensamente pela redução do acesso à saúde pública pela população. Para isso, buscam justificativa no ajuste fiscal. Fazem o desmonte do SUS para garantir o pagamento de juros abusivos de uma suposta dívida pública. Na verdade, retiram recursos da saúde para pagar os juros mais elevados do mundo a especuladores milionários que aplicam suas fortunas em títulos do governo. São os mesmos que financiam as campanhas eleitorais de políticos corruptos. Por isso, a ASERGHC reafirma sua oposição clara às políticas de ajuste fiscal que prejudicam os trabalhadores e o povo, em defesa de uma auditoria da dívida pública e exige a readmissão imediata dos colegas demitidos no HU de Canoas.

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa