Em meio à pandemia, Governo Bolsonaro coloca GHC na lista de privatizações

Emergência do Hospital Cristo Redentor

Mesmo com a importância do SUS ficando cada vez mais evidente em meio à pandemia da Covid-19, o Governo Bolsonaro, por meio de seu ministro Paulo Guedes, insiste em colocar os serviços públicos de saúde na lista de privatizações. Em documento do Ministério da Economia, o GHC aparece na lista de empresas já em processo de desestatização, como forma de “reconstrução da economia”. O HCPA a EBSERH aparecem como passíveis de desestatização. Veja no link a seguir.

A reconstrução do estado – SEDDM (22.04.2020)

Aqui o link oficial do Governo: https://www.gov.br/economia/pt-br/centrais-de-conteudo/apresentacoes/2020/a-reconstrucao-do-estado-seddm-22-04-2020-1.pdf

Países da Europa, como a Espanha, desprivatizaram os serviços da saúde para atender melhor a sua população. No caso do Brasil, com uma população bem menos privilegiada, diminuir o acesso ao SUS representa um ataque ainda maior àqueles que mais precisam.
Além disso, a privatização desses hospitais significaria “presentear” os profissionais de saúde com o desemprego após os serviços prestados durante a pandemia. É inadmissível que o Governo não compreenda o direito constitucional dos brasileiros de direito à saúde para todos.

Constituição art. 196. A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua promoção, proteção e recuperação.

A Aserghc continuará na luta para mantermos o GHC 100% SUS e público!

 

 

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa