Dia 03 de março os residentes em Saúde vão parar!

Neste dia 03 de março (terça-feira), os residentes em Saúde vão parar. A ASERGHC manifesta total apoio à mobilização nacional dos residentes em saúde, estamos lado a lado neste movimento da classe trabalhadora.

Os residentes em saúde, trabalhadores em formação, fazem parte do atual contexto de desmonte de direitos sociais e intensa precarização da vida. Além das 60h semanais, de formação teórica e prática, carga horária esta que compreendemos como exaustiva, os residentes em saúde também são atacados pela retirada massiva de direitos na atual conjuntura. Entre as diversas medidas anti-povo, os residentes, que não possuem um reajuste em suas bolsas desde 2016, com uma perda aproximada de 15%, terão também o aumento na contribuição ao INSS de 11% para 14%, fruto da famigerada Reforma da Previdência Social ocorrida em 2019.

As residências em saúde possuem um papel importante em formar trabalhadores para o SUS, mas, muitas vezes, devido ao sucateamento do SUS, os residentes assumem o lugar dos servidores públicos frente à falta destes. Se antes vivíamos o processo de desmonte e subfinanciamento, hoje, com a Emenda Constitucional 95, de 2016, que congela o investimento em saúde e educação por 20 anos, vivemos o período de desfinanciamento e destruição da saúde pública.

Nos perguntamos, para onde irão os residentes em saúde após sua formação? Haverá SUS para acolhê-los?

Indo na onda de ruptura total e escancarada com a frágil democracia que se vivia, a Comissão Nacional de Residências Multiprofissional em Saúde, embora abarcasse suas limitações, era ainda uma instância que abria o espaço para discussões, mas desde 2019 foi suprimida pelo atual governo, que desrespeita qualquer instância que abra possibilidades de diálogo.

A paralisação nacional dos residentes em saúde é um movimento legítimo que toda a classe trabalhadora, em especial a nossa dos trabalhadores da saúde, deve ser solidária. Trabalhadores do Grupo Hospitalar Conceição, usuários e demais trabalhadores devemos apoiar essa luta, ela também é nossa!
Pelo reajuste da bolsa! Contra o aumento da alíquota de contribuição ao INSS! Pelo restabelecimento imediato da Comissão Nacional de Residências Multiprofissional em Saúde! E na luta pelas pautas históricas que abarcam o movimento dos residentes como a redução das 60h e por uma formação de qualidade voltada ao SUS!

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa