Contra a privatização do GHC! Saiba mais sobre o posicionamento do superintendente do Grupo

Muitos se perguntam, como aconteceria a privatização do GHC, ou a quem interessaria isso? As declarações do superintendente, André Cecchini, demonstram que a gestão já considera possibilidades de abrir o Grupo 100% SUS para novas formas de privatização.

Em entrevista recente, Cecchini menciona um modelo de atendimento privado eu sirva de “subsídio” para custear o acolhimento de pacientes pelo SUS. Leia trechos da entrevista do diretor abaixo:

Trechos da entrevista de Cecchini demonstram o posicionamento do GHC. Fonte: https://setorsaude.com.br/reformas-e-choque-de-gestao-como-o-grupo-hospitalar-conceicao-pretende-fornecer-o-melhor-atendimento-sus-do-rs/

O gestor também menciona uma parceria público-privada para construir um novo prédio para o Hospital Fêmina. A privatização do Grupo pode vir aos poucos, através da privatização de leitos e procedimentos, gestão compartilhada, ou mesmo com a terceirização de setores chave para a saúde pública.

Cecchini também elogia a nova legislação trabalhista pós reforma, mostrando seu empenho em aplica-las ao quadro pessoal do GHC, assim como um plano de cargos e salários que pretende “mudar as relações trabalhistas” com novas formas de “remuneração por produção”.

A Aserghc alerta para os indícios de privatização do GHC. O governo federal não contesta a presença do GHC na lista das estatais na mira do Programa de Parcerias de Investimentos, tampouco a diretoria do Grupo. Por um GHC 100% público e gratuito, somos contra a privatização!

Confira a entrevista do gestor na íntegra no site da FEHOSUL aqui.

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa