Assembleia aprova um novo ACT do Banco de Horas com regulamentação das trocas, dobras e folga-extra

Na tarde ensolarada desta quarta-feira, 11, os trabalhadores do GHC aprovaram a proposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) construída em mesa de negociação entre a ASERGHC, os sindicatos e a diretoria do Grupo. Após rejeitarem a renovação do antigo acordo de Banco de Horas, os dirigentes sindicais seguiram persistindo por mais garantias de direitos aos trabalhadores. Esta nova abertura de negociação só foi possível pela firmeza dos sindicatos e associação, e a união dos trabalhadores.

Em comparação à proposta reprovada pelas categorias no dia 14 de novembro, a nova representa avanços para o cotidiano de trabalho das categorias que atuam no GHC, além da manutenção do Banco de Horas:

• Foram regulamentadas as trocas para os colegas do noturno, em até 4 vezes por mês;
• As dobras também ficam regulamentadas com o limite de até 2 vezes por semana, para os colegas do diurno que fazem jornadas de 6 horas diárias;
• Fica garantida a prevalência deste ACT diante de quaisquer regulamentos internos do GHC;
• A diretoria do GHC também se comprometeu a anunciar, através de portaria, uma folga-extra para todos os trabalhadores, para ser aproveitada entre dezembro de 2019 e fevereiro de 2020.

Além disso, o diretor superintendente do GHC, André Cecchini, comprometeu-se em nome da diretoria a reavaliar o Banco de Remanejo para o noturno.

“Isso mostra o quanto é importante a participação de todos nas decisões dos trabalhadores. A diretoria só colocou o time titular para negociar, quando rejeitamos a primeira proposta de renovação, que não trazia nenhum benefício às categorias”, disse o presidente da ASERGHC, Arlindo Ritter.

Trabalhadores compareceram em bom número nesta quarta-feira

Fotos: Comunicação Aserghc

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa