ASERGHC participa do ato unificado no 1º de maio, dia internacional dos trabalhadores, contra a reforma da previdência

O 1º de maio em Porto Alegre aconteceu de forma unificada pela primeira vez em muitos anos. Diversas centrais sindicais, sindicatos, movimentos sociais e partidos políticos foram às ruas juntos para demonstrar contrariedade e resistência à reforma da previdência.

A concentração da manifestação iniciou na Rótula das Cuias, próximo à Avenida Aureliano de Figueiredo Pinto. Ao longo da caminhada, sindicalistas falaram sobre os perigos da proposta do governo federal, que praticamente extingue a Previdência Social. O protesto terminou próximo ao Gasômetro, onde representantes da Aserghc coletaram assinaturas para o abaixo-assinado contra a reforma e distribuíram uma Carta Aberta à população.

Na carta, a associação afirmou a urgência de defender o caráter público de toda a rede de atendimento do GHC, além de reforçar a necessidade de construir uma grande greve geral no país para barrar qualquer retrocesso nos direitos na aposentadoria das trabalhadoras e trabalhadores. As centrais sindicais anunciaram o 14 de junho como indicativo de data para a paralisação nacional.

No dia 16 de maio, às 17h45 no Mezanino do HNSC, a Aserghc promoverá um Seminário sobre a reforma da previdência, com a participação da assessoria jurídica do escritório Paese & Ferreira Advogados Associados.

Confira mais fotos da manifestação na página da Aserghc no Facebook.

Fotos: Júlia Matos e Nathália Bittencurt / Comunicação ASERGHC

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa