1º de Maio: Às ruas contra a reforma da previdência

O 1º de maio, Dia Internacional dos Trabalhadores, é uma data histórica para refletirmos sobre a importância da luta unificada. Neste dia, em 1886, milhares de trabalhadores foram às ruas reivindicar a redução da jornada de trabalho para 8 horas diárias com uma grande greve geral em todo os EUA.

Hoje, no Brasil, a realidade é de constante ameaça à direitos básicos conquistados após a redução da jornada de trabalho. No Grupo Hospitalar Conceição, além de defender nossos direitos, é necessário garantir a qualidade da rede de atendimento que o grupo integra. Nossos quatro hospitais, UPA Moacyr Scliar, Centros de Atenção Psicossocial e Unidades de Saúde são fundamentais para o acesso à saúde pública de milhares de pessoas por ano.

Os governos criticam o custo do GHC sem olhar para a importância e abrangência do serviço prestado através do Sistema Único de Saúde aos cidadãos de todo o RS. Infelizmente, os governantes só enxergam a possibilidade de lucro na privatização e terceirização da saúde, para eles e para as grandes empresas fornecedoras de insumos hospitalares e indústria de remédios.

Nosso histórico de mobilização coletiva e greves expressam nossa disposição contra governos autoritários e anti-povo. As trabalhadoras e trabalhadores precisam de centrais sindicais mais atuantes e combativas, que sejam ativas na construção de uma grande greve geral no país.

Em 2017, após a greve geral que paralisou o Brasil, estancamos a reforma da previdência de Temer (MDB). Acreditamos que esse é o caminho mais eficaz para defender novamente nosso direito à aposentadoria digna. É o momento de irmos às ruas, debater com os usuários do SUS e defender a qualidade do GHC e nossos direitos.

porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa