Câmara e Senado derrubam veto de Bolsonaro em lei que indeniza profissionais incapacitados por Covid-19 e dependentes das vítimas

Campanha mobilizou redes sociais para pressionar deputados a votar para derrubar o veto de Bolsonaro à lei que beneficia trabalhadores da saúde.

O veto do governo Bolsonaro ao projeto de lei que indeniza as famílias dos profissionais da saúde vítimas da Covid-19 e os profissionais incapacitados pela doença foi derrubado na última quarta-feira (17), na Câmara dos Deputados e no Senado. Agora, a lei será promulgada e entrará em vigor no país.

A lei determina que cada dependente do profissional de saúde poderá receber R$ 50 mil. Se o dependente for menor de 21 anos, receberá mais R$ 10 mil por cada ano que faltar para completar essa idade.

A proposta foi criada em conjunto entre o coletivo de ativistas Nossas, o movimento #MaisDoQuePalmas e o artista Gregorio Duvivier, e apresentada à Câmara pela deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS) em co-autoria com o deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG). Saiba mais sobre essa campanha no site Auxílio para Saúde.

O projeto foi aprovado em julho de 2020, e vetado pelo presidente Bolsonaro em agosto.

Campanha mobilizou redes sociais para pressionar deputados a votar para derrubar o veto de Bolsonaro à lei que beneficia trabalhadores da saúde.

Confira as categorias beneficiadas pela lei nº 1826/2020:

  • • agentes comunitários de saúde ou de combate a endemias, que tenham feito visitas domiciliares durante a pandemia;
  • • aqueles cujas profissões de nível superior sejam reconhecidas no Conselho Nacional de Saúde (CNS);
  • • aqueles cujas profissões, de nível técnico ou auxiliar, sejam vinculadas às áreas de saúde;
  • • aqueles que, mesmo não exercendo atividades-fim de saúde, ajudam a operacionalizar o atendimento, como serviços administrativos e de copa, lavanderia, limpeza, segurança, condução de ambulâncias e outros;
  • • fisioterapeutas;
  • • nutricionistas;
  • • assistentes sociais;
  • • profissionais que atuam nos testes em laboratórios de análises clínicas;
  • • sepultadores e trabalhadores de necrotérios;
  • • e todos cujas profissões sejam reconhecidas no Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS) e que atuam no Sistema Único de Assistência Social (Suas).
porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa