Ato em defesa da recomposição salarial ocorreu no Fêmina nesta quarta-feira

Na manhã desta quarta-feira (16), diretores do Sindisaúde-RS e da Aserghc realizaram mais um ato em busca da recomposição salarial para os trabalhadores da saúde. Hoje a manifestação ocorreu em frente ao Hospital Fêmina.
A maioria dos profissionais do hospital, de todos os níveis, compreendeu a importância do ato e aceitou deixar seus carros do lado de fora, retornando às 7h15min, horário que a diretoria havia informado que seria o de término. Na retomada da negociação salarial em novembro, o SINDIHOSPA, que representa a diretoria dos hospitais e clínicas de Porto Alegre, ofereceu reajuste zero aos profissionais de saúde.

Projeto de privatização do Hospital Fêmina

O Hospital Fêmina integra o programa de Parceria Público Privada desde julho de 2020, conforme decisão do governo Bolsonaro, denunciada pela ASERGHC. Os modelos de privatização e terceirização do serviço público e da gerência hospitalar estão sendo estudados pela diretoria. O hospital é referência em saúde da mulher e maternidade. A gestão de OS’s na saúde já comprovou que a terceirização precariza ainda mais as relações de trabalho e a saúde para a população. Fiquemos atentos. Saúde acima do lucro!

Com informações e fotos Sindisaúde-RS
porno izle porno izle sikiş izle sex izle rus pornosu porno filimi Porno hikayeleri ücretsiz oyun hesapları 2021 oyun hileleri bedeva oyun hesapları bedava bilgi diyarbakır reklam diyarbakır matbaa